Antônio

Antônio

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental

A turminha de Antônio. Sentirei muitas saudades!
Olá amigos e leitores,

Em primeiro lugar, quero anunciar que criei um canal no Youtube, que vai ser uma extensão aqui do blog, com as mesma características pessoal: amadorzão, mas, cheiinho de amor!

Depois da um confere lá clicando AQUI  e aproveita pra se inscrever no canal.

Bom amigos, o tempo passa rápido e meu menino já está caminhando para o Ensino Fundamental. Concluímos a Educação Infantil esse ano e vim aqui deixar meu depoimento para vocês sobre esses anos.

A Escola de Antônio é Construtivista e esse é um fator muito importante no desenvolvimento escolar dele. O método respeita as limitações individuais, não só dele que é uma criança com necessidades especiais, mas, de todas as crianças. O currículo dele é todo adaptado e, tivemos um grande avanço esse ano na parte de alfabetização. Ele reconhece letras, números, formas, cores, lê palavras curtas e escreve, dentro da limitação dele, algumas palavras.

Quando falo que ele escreve dentro da limitação dele é por que percebemos uma dificuldade na grafia das letras. A escola solicitou um notebook para verificarmos se a dificuldade era no traçado ou outra qualquer.

No computador ele conseguia escrever dentro do esperado, logo, o problema era motor. A Escola não desistiu da escrita grafada e nesse segundo semestre, melhorou muito. Eu percebi que o maior problema, é que ele tentava reproduzir o traço perfeito da escrita de fôrma, com linhas perfeitas. Como ele não conseguia, acabava se frustrando. Quando digitava no computador, ele conseguia a letra idealizada e sentia muito prazer com isso. Ao perceber isso, tentamos afastar esse ideal, fazendo as atividades dele e de Bento sempre no mesmo horário, para que ele visse que o irmão escrevia como ele. Isso foi de grande ajuda.

Já no final do ano ele solicitava mais escrever a mão do que no computador.

Ele continua atrasado em relação aos outros coleguinhas. Estamos nos organizando para que ele comece um acompanhamento com uma psicopedagoga, para que algumas estrategias de aprendizado sejam implementadas, no intuito de diminuir este hiato entre ele e os demais colegas.

Eu aprendi muito com meus filhos durante esse ano. Está sendo um período que, mesmo com toda a dificuldade financeira, tem me feito muito bem, muito feliz.

Próximo ano, uma nova etapa se inicia com Antônio e nessa mudança, tendemos a aumentar nossa expectativa, nossa ansiedade e nisso eu aprendi muito com Bento esse ano. Até as férias de junho, Bento não conseguia ler ainda e um dia ele me disse: "Calma mamãe, um dia acontece". Achei aquilo tão lindo e maduro da parte dele, que me senti envergonhada. E realmente aconteceu, como num piscar de olhos ele começou a ler tudo. Quando me pego me enchendo de ansiedade sobre a alfabetização plena de Antônio, eu lembro daquela vozinha me pedindo pra ter calma... Um dia vai acontecer.

Vamos permanecer na mesma Escola, por toda a confiança que temos na instituição. A turminha tão querida de Antônio vai se desfazer e já estou com o coração apertado. São laços de muito amor que acabamos criando não só com as crianças, mas, também com seus pais. Um ciclo que se fecha, para que outro nasça. É a vida.

Observação: Você ajuda o blog clicando nos anúncios dessa página, cada clique representa alguns centavos. Eu te agradeço do fundo do meu coração.


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Banners no blog

Prezados amigos e leitores,

A partir de hoje vocês vão perceber alguns banners de marketing no blog, sempre fui muito resistente em ativar esse recurso, porém, chega um momento que precisamos realmente deixar de lado algumas convicções e partir para o objetivo.

Cada clique nesses banners eu recebo alguns centavos, então quanto mais gente clicar, mais vocês vão me ajudar!

Agradeço mesmo se vocês se lembrarem de dar esses cliques!

Muito obrigada!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Acompanhamento do Cone Enema

Olá amigos e leitores,

Resolvi fazer um review desse período utilizando a técnica do cone enema. Nesse tempo, tivemos a oportunidade de ajudar muitas famílias, o que me dá uma alegria enorme, pois, esse é o objetivo desse blog, compartilhar experiências e ajudar quem precisa.

Aqui em casa vai tudo muito bem, continência fecal total, aderência muito boa da técnica por parte de Antônio e uma vida normal para meu filhinho. Depois da técnica, já com o intestino vazio, conseguimos continência urinária de 3,5 horas.


Vou compilar e responder a partir de agora a maioria da dúvidas que recebo, para deixar registrado e ir atualizando a medida que o tempo for passando e novos dados forem surgindo.

1. Qual o material utilizado no cone enema?

Nós utilizamos o sistema de irrigação Alterna da Coloplast, apenas o saquinho e o cone. Não sei se existem similares no mercado, porém, o sistema da Coloplast é muito bom, prático para limpar e se cuidar direitinho, dura até um ano, diluindo assim o custo da compra. Apesar de não ser específico para drenagem anal, ele atende direitinho.

2. Como é preparada a solução para o cone enema?

A solução é muito simples: água e, no meu caso, uso o shampoo Johnson, o tradicional. A proporção de água é 20 ml por kg, limitado a 1 litro de água. O shampoo vai de 10 a 20 ml. Mistura os dois e aquece. Pode ser utilizado glicerina também, no lugar do shampoo. A água pode ser substituída pela solução salina.

3. Qual a temperatura da solução?

A temperatura deve ser a corporal, ou seja, entre 36 e 37 graus. É muito importante não exceder essa temperatura, para evitar queimaduras. Utilize um termômetro normal ou o que já existe no saquinho do sistema de irrigação, se o seu for da Coloplast.

4. Quanto tempo a criança ficará no vaso sanitário?

A criança vai permanecer no vaso sanitário por 40 minutos.

5. Qual o horário para realizar o cone enema?

O horário vai da disponibilidade da família, porém, recomenda-se que seja feito sempre no mesmo horário para criar a rotina e a criança se organizar.

6. O cone enema é realizado diariamente?

Sim. Algumas crianças que tem muitos problemas em se alimentar, se alimentam pouco ou de apenas alguns tipos de alimentos, logicamente vão produzir menos fezes, nesse caso, aconselhamos dias alternados. Se a criança como normalmente, logicamente ela vai produzir fezes em grande quantidade, assim como qualquer pessoa, necessitando de esvaziamento diário.

7. Fazendo o cone enema, posso relaxar na alimentação?

Não. A alimentação saudável vai produzir um adulto saudável, sem problemas de obesidade, fato tão importante principalmente para os cadeirantes.

8. O cone enema é indicado para todos os pacientes de mielo?

O cone enema é padrão ouro para os intestinos com tendencia a obstipação, que produzem fezes bolinhas. Nesses casos o sucesso é garantido. Para as crianças com intestino mais solto, a orientação é afastar todas as possibilidades de alergias alimentares, ter uma dieta riquíssima em fibras para só depois iniciar a técnica. As crianças que vão ao banheiro regularmente e não tem problemas com perdas de fezes, eu não aconselho a técnica, pois, seria uma rotina a mais na vida delas que conseguem fazer o esvaziamento de forma natural. Lembrem-se que a função principal é dar a oportunidade de vida normal, sem constrangimentos.

9. Devo ferver o material do cone enema após o uso?

De maneira nenhuma! Siga a risca as orientações do fabricante: lavar com água a 60 graus e sabão neutro e secar com papel toalha. Estamos falando da região anal, naturalmente contaminada com bactérias, logo, não há o que se falar em esterilização. O importante é não deixar o equipamento dar fungos. Caso ocorra colonização de fungos, todo o equipamento deve ser imediatamente trocado.

10. Você ganha alguma coisa indicando o equipamento da Coloplast?

Não. Não recebo nenhum tipo de ajuda nem da Coloplast nem de ninguém. Faço com maior prazer e amor. Ajudar o próximo é só o que quero mesmo. Eu indico, pois, é realmente bom e durável.