Antônio

Antônio

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Eu atrapalho tudo?

Olá amigos e leitores,

Hoje vou tratar com vocês da percepção de mundo de Antônio.

Esses dias estávamos fazendo o cone enema e como é um momento muito nosso, de troca, fui surpreendida pela seguinte pergunta: "Mamãe, eu atrapalho tudo?"

Nunca estou preparada para alguns questionamentos de Antônio, acredito que deve ser difícil pra todo mundo.

Antônio, como já disse aqui tem um retardo, está desenvolvendo a fala agora e tem melhorado muito nessa parte. Quando surge uma pergunta tão bem elaborada assim, de maneira espontânea, me causou muita alegria pela formação completa da frase e preocupação por não saber que linha seguir com o papo.

Sempre fui muito honesta com meus filhos com relação a tudo, seja morte, seja a deficiência de Antônio. Primo por esse respeito com eles e não seria diferente com Antônio e sua pergunta inesperada.

Respondi com muita segurança que NÃO, ele não atrapalhava nada. Ressaltei como era maravilhoso ele ser meu filho, o quanto eu o amava, como ele cantava bem, como era um menino bom. Ele sorriu e voltou a mexer no tablete.

Foto antiga que amo
Fiquei com aquilo na cabeça. Tinha certeza que ele tinha ouvido aquilo em algum lugar e que foi direcionado a ele. Conversei com Gustavo e tentamos juntos identificar onde ele poderia ter ouvido isso. Nesse momento ouço do quarto dele Bento gritar: "Antônio, você está atrapalhando meu jogo."

Pronto, identifiquei de onde vinha a mágoa. Antônio, por não se comunicar verbalmente bem, ele acaba repetindo as palavras que conhece muitas vezes e alto, até conseguir a atenção que ele tanto quer. Ele grita algumas vezes, principalmente em restaurantes, na escola, onde já percebi que ele quer participar da conversa e não consegue, também chamando a atenção para si.

Cheguei no quarto de maneira cordial e pedi a Bento pra desligar o vídeo game que eu iria conversar com os dois. Bento não deu atenção e eu pedi gentilmente que ele desligasse ou eu quebraria o game todo no cabo de vassoura. Fui prontamente atendida.

Contei a Bento que Antônio estava magoado, achando que ele atrapalhava tudo e Bento soltou: "Atrapalha mesmo". Deixei Bento desabafar, pois, ele também tem suas demandas, utilizei alguns momentos da fala de Bento, para que Antônio percebesse que o fato de gritar, incomodava o irmão, ficar repetindo várias vezes também incomodava. Falei pra Bento que ele só repetia porque ele não respondia da primeira vez. Bento se desculpou por ter dito a grosseria, Antônio pediu desculpas por gritar.

Essa experiência me fez refletir sobre como a nossa mensagem é recebida pela criança, como devemos ter cuidado com o que dizemos, pois, o que é banal pra gente pode ser que magoe muito o outro. Eu senti muita dor na fala dele e me senti culpada também pela percepção dele. Sejamos mais atentos ao que dizemos, como dizemos. Estejamos sempre prontos para contornar situações como essas, que apesar de pontuais, precisam ser tratadas imediatamente, sob pena daquilo ser somatizado de tal maneira que possa impactar na autoestima da criança, na sua independência e no diálogo que sempre precisa estar aberto.

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Yanna, tudo bem? Também tenho um mielinho em casa, o Gustavo, que tem 2 anos e 7 meses. adoro ler seus textos pois muitas vezes eles me tranquilizam, quando vejo o desenvolvimento de Antônio. Neste texto de hoje, quando você falou da fala, pensei "ufa", a hora do meu Gu falar vai chegar. Ele não fala ainda, mas vocaliza bastante, balbucia e principalmente grita. Cada dia que passa é uma vitória. E queria agradecer por compartilhar suas experiências que muito me ajudam desde quando descobri, ainda na gestação, que Gustavo ia nascer com mielo. Obrigada e abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, só precisamos esperar o tempo deles. As vezes é angustiante mesmo, a comparação com outras crianças é inevitável, mas, quando acontece, presenciamos com vibração o milagre!

      Excluir
  3. Oi Yanna
    Agora lendo parece que me vi nessa situação coração apertado nó na garganta
    Minha filha a um tempo me fez a mesma pergunta...se ela atrapalhava e porq ela era assim
    Agradeço todos os dias pq apesar de algumas limitações ela fala anda ...mas mesmo assim sente o peso de tanta correria ...ela faz 3 sessões de fisio e duas de natação na semana.
    Ela nasceu com a espinha bifida oculta e hj pela demora de diagnóstico sofre com fraqueza nas pernas dormência e até algumas vezes falta se movimento. ..crises essas q vão e vem...Idas a médicos neuros ...ortopedista urologista pois ela tem a bexiga hiperativa tiraram ela da rotina e tiram ela do sério exames e mais exames...Mas tento mostra p ela quanto Deus é bom...e com blogs como o seu conhecemos realidades q nos fazem pensar quanto vale cada dia.
    Ja entrei em contato no seu email e espero q possamos continuar conversando
    Agradecida
    Nataline

    ResponderExcluir
  4. Oi Yanna
    Agora lendo parece que me vi nessa situação coração apertado nó na garganta
    Minha filha a um tempo me fez a mesma pergunta...se ela atrapalhava e porq ela era assim
    Agradeço todos os dias pq apesar de algumas limitações ela fala anda ...mas mesmo assim sente o peso de tanta correria ...ela faz 3 sessões de fisio e duas de natação na semana.
    Ela nasceu com a espinha bifida oculta e hj pela demora de diagnóstico sofre com fraqueza nas pernas dormência e até algumas vezes falta se movimento. ..crises essas q vão e vem...Idas a médicos neuros ...ortopedista urologista pois ela tem a bexiga hiperativa tiraram ela da rotina e tiram ela do sério exames e mais exames...Mas tento mostra p ela quanto Deus é bom...e com blogs como o seu conhecemos realidades q nos fazem pensar quanto vale cada dia.
    Ja entrei em contato no seu email e espero q possamos continuar conversando
    Agradecida
    Nataline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nataline, muito emocionada com seu relato! Sempre juntas!

      Excluir
  5. Olá meu filho tb é portador de mielo, está com 12 anos e é um garoto fenomenal. Gostei muito do seu blog. Será que c poderia abrir espaços para que outras mães te mandem textos e você publique??? Assim poderíamos ajudar mais mães de pequenos. Boa sorte para o Antônio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tathiana, adorei a sugestão, vou abrir o espaço hoje mesmo! Muito obrigada pelo carinho

      Excluir