Antônio

Antônio

domingo, 25 de setembro de 2016

AS MUDANÇAS DA MAMÃE


Imagem do google
Olá amigos e leitores, 

Hoje venho tratar de um tema, que acredito ser uma realidade na casa de  alguns: a crise econômica que nosso País atravessa. 

Em novembro de 2015 eu perdi meu emprego, entrei na crescente estatística que todos conhecem. No início, realmente acreditei que seria um momento, que logo me recolocaria, estava redondamente enganada, quase um ano depois, continuo engrossando essa estatística. 

Eu tinha um trabalho que exigia muito de mim, não parava em casa, tinha pouco tempo para os meninos e não participava de quase nada na escola. Isso sempre me deixou triste, porém, o sacrifício era necessário para o bem-estar deles, para nunca faltar nada. 

Bom, aconteceu, eu estava desempregada, sem perspectiva de receber minhas verbas rescisórias, as contas não pararam de chegar, não tive tempo de curtir aquele momento de "férias" que a maioria das pessoas passam, depois de serem desligados de uma empresa. Minha cabeça operava em alta, tomei decisões para conter os custos domésticos, me tornei uma dona-de-casa. Quem me conhece sabe que isso nunca foi uma coisa que desejei.

Durante todo esse processo de intensas mudanças em minha rotina doméstica, eu estava tão preocupada em pensar no que eu tinha me tornado, tão egoísta, que não percebi o óbvio: meus filhos estavam adorando o fato de eu estar em casa e eu não havia parado um minuto para explicar para eles o que tinha acontecido, por que me vestia diferente, por que não saia mais para trabalhar. Eles simplesmente enxergaram a melhor parte de tudo.

Nesse tempo que estou mais presente com eles, houve um aumento na nossa cumplicidade, os avanços de Antônio no que tange a alfabetização foram absurdamente grandes, vou fazer um post específico sobre isso. Bento confia mais em mim, não tem mais tanto medo de se abrir e conversar. Está sendo uma experiência positiva em muitos aspectos. 

Minha mãe sempre me dizia que eu precisava me dedicar mais a minha casa, achava uma bobagem, um retrocesso, olha, ela tinha razão. Se eu colocar na ponta do lápis, toda a economia doméstica que consegui nesses meses vocês ficariam bobos com as cifras. Os meninos se alimentam melhor, tem uma rotina bem determinada, acompanho de perto os deveres escolares, os problemas pontuais de convivência na escola são tratados imediatamente e chegamos juntos a uma solução.

Eles participam ativamente da rotina, dentro da limitação de cada um. Bento lava louça, cuida de Antônio e gosta de ajudar a fazer a comida, leva jeito. Antônio guarda os brinquedos, tira poeira (quando está de bom humor). É pouco, mas, acho importante que eles participem de qualquer coisa relacionada às atividades domésticas.

Bom, onde eu quero chegar com este post? Famílias que passam por tudo isso que estamos passando, vocês não estão sozinhos. Decisões difíceis precisam ser tomadas para o bem da manutenção da vida doméstica, porém, saibam, que são passageiras, eu creio que essa nuvem é passageira. Aproveitem o tempo com seus filhos e os ajudem, participem, brinquem com eles, pintem paredes, brinquem na lama, se sujem e sejam felizes. Se for preciso parar alguma terapia de seu mielinho, não sofram, isso também será passageiro, só nunca, jamais, parem as rotinas que garantem a saúde deles, como o Cateterismo.

Se preciso, peçam ajuda, não tenham vergonha de dizer: Gente, estamos enfrentando um momento difícil, é passageiro, mas, precisamos de vocês hoje, nos ajudem.

Estamos juntos amigos, esse momento vai passar, aproveitem para reinventar, aprender coisas novas, se a grana permitir, fazer um curso bacana, quem sabe fora da sua área de atuação principal, quem sabe se dessa crise não vai renascer um novo tipo de profissional, mais completo... Quem sabe né?! Vamos adiante!



6 comentários:

  1. Que bom, Yanna... Vc vai colher os melhores frutos dessa fase no futuro... Eu me sinto muito feliz em ler sobre a sua experiência. Todas as coisas acontecem da melhor forma, a gente é que não consegue entender na hora da dor, né?
    Fiquem com Deus!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Vaneska, aprendo todos os dias a confiar nos planos de Deus, tudo está acontecendo como deveria. Esse tempo em casa era necessário para o desenvolvimento de Antônio. Bjo!

      Excluir
  2. Oie estou com uma dúvida terrível minha filha esta quase para iniciar seu ciclo menstrual e não sei como lidar com isso ela tem mielomeningoncele e faz uso de fraldas,me ajudem por favor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, infelizmente não tenho como te ajudar com esse tema. Vou pedir para algumas amigas te ajudarem.

      Excluir
  3. Oi Yanna tudo bem?

    Com quantas semanas o médico marcou sua cesariana? Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Dara, Antônio foi prematuro, minha pressão estava muito alta e o líquido deixou de ser renovado. Foi de urgência.

    ResponderExcluir