Antônio

Antônio

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Um pedido inusitado

Oi gente, eu fiz uma lista de temas que eu quero tratar com vocês, estou me educando a escrever sempre que me sobrar um tempinho e tentar atualizar ao máximo o blog.

O tema que escolhi hoje, tem uma forte conotação sentimental e está sendo muito difícil colocar em palavras todo o turbilhão de sentimentos envolvidos nesse post.

Eu tenho dois lindos filhos como vocês todos sabem. Bento, meu filho mais velho, o loirinho e Antônio, o caçula e estrela deste blog. Meus filhos são ótimos. Apesar de termos que trabalhar fora, o pai e eu, e nem sempre participarmos ativamente da rotina diária deles, graças a Deus e a nossa babá Mayana, que cuida dos meus filhos como se fossem realmente dela, os meninos são muito educados, parceiros mesmo, tem seus momentos de briga, mas, no geral, são bem unidos.

Certa noite, estávamos à mesa jantando e Bento me fez a seguinte pergunta: "Mãe, quando vou ter outro irmão"? Antes de responder, quis saber qual o motivo da capciosa pergunta, crianças surpreendem muito. Ele respondeu: "Quero um irmão que ande, Antônio é muito chato".

Gente, eu não conseguia falar... Confesso que senti uma dor muito grande. Meu filho amado, solicitava uma coisa que estava além da minha capacidade de resolução. Como atender um, sem magoar o outro. Naquele momento, senti uma culpa enorme. Na minha cabeça eu havia falhado. Meu filho rejeitava o irmão. Fui para o banheiro e chorei por uns 10 minutos.

Eu tentava entender qual a real mensagem, o que Bento queria me dizer com esse pedido. Na verdade eu não tinha ideia do que dizer ao meu filho.

Sempre jogamos muito aberto lá em casa. Bento sabe da condição do irmão, questiona muito, e sempre procuro responder com muita honestidade todas as perguntas. Dessa forma precisei ser muito franca com ele.

Eu sentei com ele, depois que me acalmei lógico, e expliquei pausadamente, que Antônio seria o único irmão dele, que Antônio sempre andaria numa cadeira de rodas, mas, que se ele fosse solidário e criativo, Antônio poderia brincar de tudo com ele. Bento cruzou os braços e disse: "Mas isso é muito chato". Não sei qual a minha expressão facial nesse momento, mas, Bento me perguntou porque eu tinha ficado triste. Gente, tem coisas que não consigo esconder e parece que aparece um letreiro luminoso no meio da testa indicando como estou me sentindo.

Mais uma vez eu respondi com muita franqueza: "estou triste, porque isso que você falou me magoou". Ele ficou super preocupado, tentando entender exatamente o que me magoou. Gente, nesse momento eu entendi que não era falta de amor, que não havia falhado em nada... Bento só não sabia como brincar com Antônio.

“May the Force be with you”
Me aliviei muito nesse momento e conversamos mais um tempo. Utilizei a estratégia reversa. Eu perguntava: Bento e se for brincar de futebol, como que Antônio podia brincar? Ele respondia que Antônio poderia ser o goleiro. Fiz várias perguntas, fazendo que ele tivesse as associações criativas e ele percebeu que, com um pouco de criatividade e boa vontade, ele poderia brincar de tudo com o irmão.  Fiquei muito aliviada. Conseguimos resolver juntos!

Minha dica hoje é, controlem o impulso quando estiverem a prova como eu. Situações como essa vão aparecer e nos momentos mais inusitados, quando vocês não vão estar preparados mesmo. Respirem, chorem se sentirem necessidade, e abra o diálogo. Aprendam a ouvir mais do que falar. Deixem que seus filhos se expressem livremente e cheguem juntos a uma solução!

Um abraço fraterno em todos.






4 comentários:

  1. Yanna, queria falar um pouco com você. Poderia passar o teu e-mail? Se não puder, o meu e-mail é rildoalbino@hotmail.com. Moro em Rondônia e tenho um sobrinho de 8 anos que tem mielo e estou vivendo dias aflitos ultimamente. Preciso de uma palavra.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Yanna a forma como você conseguiu explicar pra Bento.

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu descobri semana passada que meu filhote tem Mielo, estou gravida de 4 meses e tenho um filho de 2 anos. Estou aflita pois no ultrassom deu muuuita alteração no cerebro, no seu filho tbm deu? por favor me manda um email adoraria conversar a respeito. carol.sabio@live.com obrigada

    ResponderExcluir
  4. Sábia condução. Situações inusitadas sempre aparecerão e precisamos de inspiração, sabedoria e discernimento. Com o tempo poderá problematizar outras situações, tipo: como seria para ele experimentar a condição de Antônio e experimentarem outras brincadeiras ele tb em cadeira de rodas? Claro que para isso, precisaria dispor de outra, mas mais à frente tvz tenham a oportunidade. Bjs, lindona! Os meninos são lindos!

    ResponderExcluir