Antônio

Antônio

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Quando realmente devemos nos preocupar?

Hoje vamos falar sobre um tema que causa muitas dúvidas em todas as mães de portadores de mielo, que é quando devemos procurar com urgência atendimento médico especializado.

Uma coisa que aprendemos com o tempo, é que nossos filhos, apesar de especiais, são crianças que vão passar por todas as enfermidades típicas da infância: gripes, resfriados, viroses... todas elas acompanhadas ou não de febre, vômito, diarreia. O problema é saber diferenciar o que é tratado com uma visita ao pediatra e quando procurar auxílio especializado (neuro ou uro). Vou tentar abordar de maneira prática, de minha vivência, visto que, já falei aqui, EU NÃO SOU MÉDICA!

Infecção Urinária

Os portadores de mielo tem a flora bacteriana da bexiga ligeiramente aumentada, o que não ocorre em uma criança normal. Alguns médicos, por não terem muito contato com pacientes de mielo (alguns nunca chegaram a acompanhar um na vida) recebem um sumário de urina com a fora bacteriana aumentada e receitam logo o antibiótico. Gente, tenhamos na nossa consciência que se fizermos mil exames, todos, provavelmente, retornarão com algum tipo de alteração na flora, pois, é o natural do portador de bexiga neurogênica.

Quando realmente devemos nos preocupar? Quando a criança apresentar febre alta, a urina estiver com muito resíduo, as vezes com aspecto de leite condensado e o sumário vier com flora muito aumentada, com nitrito positivo. Esse é um quadro típico de infecção urinária que deve ser tratada num portador de mielo.

Algumas mães atribuem as infecções urinárias nos filhos ao Cateterismo. Gente, o CAT salva a vida de seus filhos, se executado com a técnica correta e higiene, seus filhos só tem a ganhar em qualidade de vida e manutenção renal.

DVP

Esse é o que dar o maior medão de nossas vidas, pois, se ele descompensa é cirurgia na certa.

A DVP quando descompensa, os sinais aparecem logo. Porém, apesar de difícil, o macete é esquecer que ele existe e deixar a vida correr e as coisas acontecerem.

Quando realmente devemos nos preocupar? Nas crianças que ainda tem a fontanela (moleira) aberta, a alteração é visível, pois, o crânio aumenta o tamanho. Pelo amor de Deus, não fiquem medindo a cabecinha de seus filhos, pois, o portador de hidrocefalia tem o crânio maior que uma criança não portadora, a avaliação do crescimento levará em conta o desvio padrão, e esse só quem pode fazer corretamente é o neuro.

Então, continuando, se a válvula descompensar, vai acontecer o aumento visível do crânio, as veias da cabecinha ficam mais saltadas, a fontanela ficará durinha e alta, mesmo quando o bebê estiver calmo, sem chorar, numa angulação de 45º. Pode acontecer do olhar ficar sempre para baixo, ou estrábico.

Quando a fontanela já está fechada os sintomas de alerta são: irritabilidade, sonolência, vômito em jato, convulsão, o olhar também pode ficar como detalhado acima.

Outros dados importantes são alterações na cicatriz da coluna (ela pode ficar alta, cheia de liquor) e vermelhidão no caminho do cateter abdominal (forte indício de infecção na DVP, geralmente acompanhado de febre). Este último deve ser encaminhado com muita urgência, pelo risco de desenvolvimento de meningite bacteriana.

Outros:

Toda piora, seja ela motora, urinária ou cognitiva, apresentada pelo portador, precisa ser cuidadosamente avaliada. Se seu filho subia a escada, corria, e passou a apresentar dificuldades pra executar a rotina, o neuro precisa ser consultado. Se as infecções urinárias passaram a se tornar frequentes, mesmo com a rotina do CAT em dia, com técnica e higiene, o Urologista precisa ser visitado.

No mais, é respeitar a agenda de visita aos médicos, que apesar de ser muito cansativa e frequente no primeiro ano, vai se espaçando com o tempo, seguindo com disciplina e rigor. Mantenham sempre um canal direto com seus médicos, perguntem se eles atendem ao telefone, ou respondem e-mail. Nessa hora a vergonha precisa ser esquecida e numa emergência, a equipe precisa ser localizada.

Qualquer dúvida, me escrevam: yanna.rocha@gmail.com

2 comentários:

  1. Geralmente, portador de mielo possui mesmo certos problemas no sistema urinário, e também sem esquecer o intestino...cuidado com isso..ficar de olho é a dica

    ResponderExcluir
  2. Com certeza Franklin, prevenir é sempre a melhor saída. Bjo

    ResponderExcluir