Antônio

Antônio

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Respostas fáceis?

Eu me correspondo com um número enorme de pessoas. São pessoas de várias cidades, vários países, pessoas com história de vida tão diferentes, personalidades diferentes.

Nesse meu convívio diário (são mais de 150 acessos diários, mais de 300 e-mails respondidos por mês, mais de 10 ligações que faço para falar com alguns pais mais desesperados) percebi que a grande maioria espera respostas fáceis para os problemas de seus filhos.

O que temos que ter em mente é que não existem respostas fáceis para alguns questionamentos. A consciência da família de que seu pequeno nasceu com uma lesão medular precisa ser criada. Não dá para tapar o sol com a peneira.

Eu já procurei por minhas respostas fáceis, já fui resistente ao CAT, já achei que o intestino do meu filho ia funcionar, mesmo vendo que fisicamente aquilo não poderia ser possível, tentei até acreditar que meu filho não iria precisar de válvula, quando ele ainda estava na NEO, achei até que ele andaria por força de algum milagre.

Nesse ponto eu agradeço muito ao Dr. José Roberto Tude neurocirurgião do Antônio, que, com toda a sua elegância ia me dando as repostas que nem sempre eu queria ouvir, mas, que eram necessárias para me tirar do "mundo de Alice" que eu estava criando.

Quando eu chegava ao consultório e dizia "Dr. Tude, acho que o intestino dele tá melhorando, ele nem está fazendo mais cocô toda hora", ele dizia "Será que ele não está obstipado Yanna?". Ou ainda quando eu dizia, "Acho que ele esvazia toda a bexiga, certeza que não precisa da sonda", ele respondia polidamente "Será? Acho melhor ouvirmos o que Ubirajara tem a falar né?"

Devagar, ele foi me mostrando que ao invés de eu procurar respostas fáceis para as sequelas de Antônio, o que eu tinha era que realmente aceitar que ele é portador de uma lesão medular importante, e que as soluções estão a nossa disposição, só depende da família a qualidade de vida que essa criança vai ter.

É natural esse momento de negação, afinal, qual a mãe que quer ver seu filho ser tão manipulado? Nenhuma. Que mãe quer ver o filho ser alvo de preconceito? Nenhuma. Porém, os problemas serão exatamente do tamanho que a família os alimentarem. Quando preciso fazer o CAT na rua, no Shopping, por exemplo, algumas mães ficam olhando e algumas chegam para perguntar. Eu explico numa boa tudo, sem grosseria. A propósito, estou me habituando a guardar os meus cascos, simplesmente não vale a pena. Essas mães olham com aquele olhar de pena e geralmente soltam, "Você é guerreira". Gente, toda mãe é guerreira, toda mãe precisa sair pela manhã e deixar seu filho sob os cuidados de terceiros, toda mãe precisa abrir mão de tudo em prol do filho. Toda mãe é muito guerreira.

Para aquelas que não gostam, meu filho é chamado carinhosamente de mielinho, não vejo nada demais no apelido, aliás, perto do resto isso é um detalhe bobo. Posso chamá-lo do que eu quiser, ele é meu, e dividi lo com todos vocês é uma satisfação. Então, meu filho é um mielinho amado sim.

Um forte abraço em cada um de vocês.

2 comentários:

  1. Putz, Yanna, sem palavras!! É preciso muita coragem e conformação para dizê-las!! Saiba que seu filhotinho está sempre em minhas orações, desde a sua gestação, nascimento, cirurgias. Ele é um menino especial sim (claro que todas as crianças são), porque te deu a oportunidade (e a todos nós por tabela) de aprender, quebrar tabus e nos melhorar como seres humanos! Parabéns pela família! Bjoos

    ResponderExcluir
  2. Nossa Yanna,
    Nunca mais tinha passado por aqui! Me permita discordar de você! Toda mãe é guerreira sim, mas você é muito mais!nenhuma mãe se prepara para ter um filho especial e com você certamente não foi diferente!
    Mas ele veio, e voc~e o recebeu com todo seu amor e dedicação. Proporciona a Antônio tudo de melhor que ele pode ter , para melhorar sua qualidade de vida! E o que eu acho mais impressionante é ver que mesmo com esse mielinho lindo que você tem, que obviamente inspira muito mais cuidados que Bento, você ainda consegue cuidar de você, aproveitar a vida, viajar sem culpa, enfim viver não só para seus filhos, mas para você também!!
    Parabéns querida!
    Deus te abençõe!!

    ResponderExcluir