Antônio

Antônio

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

4º Cirurgia

Depois de tantos percalsos, chegou o dia de meu lindo filho "cair na faca" de novo.

23/08, 04:30 da manhã, acordamos para nos preparar e levar Antônio para o Hospital. A cirurgia estava marcada para 07:30 da manhã, tinhamos que estar as 06 para o internamento.

Acordamos o nenem e ele já abriu o sorrisão. Fiz questão de tomar banho juntinho com ele no chuveiro, brincamos um pouco, ele fazendo barulho de carrinho, uma graça. Pegamos tudo que precisavamos e seguimos pro Hospital São Rafael. Dessa vez a admissão foi tranquila, no horário. Fomos pro quarto, ficamos no apartamento 221 da ala pediátrica.

Trouxeram o roupão dele, ele até então estava tranquilo, vestimos, começamos a brincar até dar a hora dele subir.
 As 07:30, em ponto, vieram buscá-lo, pedi pra eu mesma levar até o Centro Cirurgico, deixaram sem problemas. Salvador chovendo, já viu como fica o trânsito né?! O médico atrasou 01:30h, nessa altura, Antônio já estava na maior agonia de fome. Ele ficou no meu colo esse tempo todo. Dr. Ubirajara chegou e 09:00h começou o procedimento. O médico veio falar comigo, pois, eue estava chorando muito, me tranquilizou, dizendo que iria me devolver ele o quanto antes, que eu confiasse nele que Antônio iria ficar bem.

Quando a enfermeira veio pegar ele dos meus braços, ele me deu uma olhada e abriu aquele sorriso, como se dissesse "vai ficar tudo bem mamãe", não aguentei, desabei pesado, sentei no sofá da ante-sala do centro cirurgico e chorei copiosamente, chorei como há muito tempo não fazia.

Me acalmei e fui ao quarto chamar Gustavo, pra ficar comigo na ante sala, esperando por Antônio. Ficamos lá e o tempo não passava. Uma agonia, doida por notícias e nada. 1:30h depois do início da cirurgia Dr. Ubirajara veio falar conosco. Disse que a cirurgia havia sido um sucesso, que o testículo direito estava muito comprometido e que a hérnia do lado esquerdo estava aberta, mas que ele fez todas as correções necessárias. Falou que Antônio estava muito bem, que foi uma cirurgia sem sustos, que ele reagiu muito bem. Ficamos esperando mais 40 minutos até ele acordar.

Ele foi para o quarto no meu colo, muito molinho, mas molinho mesmo. Ficou a maior parte do tempo dormindo. Acordei pra dar a sopinha, ele tomou toda, depois acordou pra tomar leite, tomou tudo também. Essa foto é dele já no quarto.

Tivemos alta no mesmo dia, durante a noite ele ficou gemendo com dor, ministrei a medicação prescrita e ele dormia e acordava reclamando.

Graças a Deus meu filho superou mais essa. Ainda falta uma cirurgia necessária antes do primeiro ano, que é a correção dos pés, pré-agendada para outubro. Vamos que vamos.

7 comentários:

  1. Menina.. que sofrimento... sofre vc.. sofre a gente aqui acompanhando tudo e principalmente sofre esse anjinho.. menina.. essa coisa linda eh um guerreiro viu.. mas apesar de tudo, so tem q agradecer por ter dado tudo certo, como SEMPRE vai dar.. força sempre.. beijos nesse lindaaaaao

    ResponderExcluir
  2. Antônio é GUERREIRO!!! Sempre me emociono a cada pequena conquista dele, a cada obstáculo superado, enfim. Faz meus problemas parecem pequenos... e para a Mamãe, Guerreira também, muita força, fé e orações!! Tamos juntas com vc para o que der e vier! Bjoo

    ResponderExcluir
  3. Yanna,
    aff,imagino como vc se sentiu qnd entregou Antônio a enfermeira!!
    que bom q Antônio é forte igual a mãe!
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Esse pequeno é um anjo que Deus enviou pra sua vida e para as nossas também, viu?
    Cada dia que passa aprendemos mais com ele.

    Meu coração se enche de alegria e de esperanças em cada vitória dele!!!

    Deus abençõe vocês!!!
    Conte conosco pra o que precisar.

    ResponderExcluir
  5. Ai amiga, chorei com o seu depoimento...
    Esse garotinho já é um vencedor.
    Um ser muito iluminado e bastante evoluido

    Que Deus continue derramando suas bençãos sobre essa linda familia.

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  6. Yanna,

    Esse seu filhote é um guerreiro... e você uma super mãe!!!
    parabésn pela força !!!!!!
    beijo grande

    ResponderExcluir
  7. Oi! Meu nome é Sandro e tenho mielo. Força para os pais, que, nessa fase inicial, têm um papel importantíssimo! Sei, por experiência própria. Seu filho vai sobreviver e crescer. E, mais importante: terá qualidade de vida. Como eu sei? Tenho mielo e estou com 44 anos.

    ResponderExcluir