Antônio

Antônio

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Aquisição do carro utilizando o desconto para deficiente

Olá amigos e leitores!

Hoje vamos falar sobre um benefício que os deficientes possuem que é o desconto referente aos impostos para aquisição de veículo automotor. Esse desconto pode chegar até a 30% do valor total do veículo se o valor for até R$ 70.000,00 e engloba IPI, IOF, ICMS e IPVA.

É um super desconto, porém, como estamos falando de Brasil, nem tudo é um mar de rosas e isso também não seria diferente. Neste post, vou direcionar as orientações para Isenção de PNE não condutor. Vamos tratar o negócio por tópicos:

REQUISITOS

Para ter direito ao desconto, a pessoa precisa se encaixar nas hipóteses abaixo:


PEDIDO DE ISENÇÃO

1. IPI/IOF

Tudo começa na Receita Federal, não adianta entrar com pedido na União e Estado, pois, é uma sequência.

No site da Receita Federal, você vai baixar os formulários para o pedido. Clique AQUI para ir direto.

I) Requerimento de Isenção de IPI - Deficiência Física, visual, mental severa ou profunda, ou autistas;

II) Laudo de Avaliação emitido por prestador de serviço público de saúde ou serviço privado de saúde, contratado ou conveniado, que integre o Sistema Único de Saúde (SUS) para:
O tempo médio de liberação da compra junto a Receita Federal é de 50 dias. Pessoas com mais de 60 anos ou portadoras de moléstia grave podem solicitar prioridade no atendimento, neste caso o processo é liberado em 10 dias. Não existe cobrança de taxas nesse tipo de atendimento.

Caso a documentação esteja incompleta, ou a Receita indeferir por algum motivo, o requerente tem 30 dias para regularizar as pendencias.

O prazo para efetuar a compra do veículo é de 270 dias, contados a partir da autorização por parte da Receita.

2. ICMS

A isenção do ICMS só será concedida se o veículo for até R$ 70 mil. Após concluída a fase da Receita Federal, você vai comparecer a qualquer unidade da Secretaria da Fazenda, no caso aqui da Bahia, nas unidades do SAC e vai seguir as orientações contidas AQUI. Se tudo estiver certinho, a liberação é imediata.

A ESCOLHA DO CARRO

Pronto, você já está com sua isenção nas mãos, agora é só escolher o carro. Nós tivemos algumas experiências ruins quando fomos olhar carro e informamos que vai ser compra PNE/PCD. Na concessionária JEEP e na Peugeot tivemos o pior atendimento que se possa oferecer a um cliente. Completamente ignorados e destratados, não recomendo. Entramos no local quase certos da compra e saímos de lá com a certeza de não voltar NUNCA MAIS.

ALGUNS LEMBRETES

1. O carro não pode ser vendido antes de 2 anos, sob pena de você ser obrigado a pagar todo o imposto que foi isento;

2. O carro precisa ser fabricado no Brasil;

3. A isenção de IOF só será concedida se o deficiente for o condutor do veículo e uma única vez.

4. O carro pode ser financiado e vai sair no nome do deficiente, independente da idade;

5. Se não quiser ter problemas, procure um despachante, as próprias concessionárias indicam profissionais que fazem esse burocrático serviço.

Boa sorte e conta pra mim sua experiência na compra de um carro com o desconto.

Forte abraço.

Você ajuda o blog clicando nos anúncios de marketing espalhados nele. Cada clique significa alguns centavos para mim! Obrigada.





domingo, 8 de janeiro de 2017

Férias escolares: como não enlouquecer

Ola amigos e leitores, 

Estamos no período de férias e estou aqui enlouquecendo! Sério, me ajudem! O que eu faço com a energia das crianças nas férias?

Gente, minha baba está de férias, estamos eu e duas crianças ativas sem ter o que fazer. Vontade de sair louca gritando.

Sei que vou receber os recadinhos de "amor" me detonando, perguntando que mãe que eu sou. Ok sister, eu sou humana e não sei o que fazer. Estou pirando.

Eu tenho que cuidar da casa, da rotina de Antônio, estou tão exausta a que não tenho estímulo nem pra estudar. Estou olhando para uma pilha de roupa para passar e me pergunto: Deus, qual o problema entre a gente, cara? 

Os meninos gritam, brigam, cobram que eu me vire em atividades, mas, eu não sei o que fazer. 

É fraqueza? Tem mãe que consegue? Pessoal, eu simplesmente não consigo, estou no meu limite. Gorda, estressada, sobrecarregada e sem dinheiro. Ahhhhhhhhh. 


Vocês ajudam o blog clicando nos anúncios dessa página. Cada clique significa alguns centavos para mim. Muito obrigada.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Preconceito na hora da matrícula.

Olá leitores e amigos,

Hoje nós vamos tratar de um tema que corriqueiramente somos obrigados a enfrentar. Todos os pais de filhos com necessidades especiais, vão experimentar, pelo menos uma vez na vida escolar o sabor amargo da rejeição e preconceito na hora de matricular o filho.

Nesse período do ano, recebo sempre relatos de pais desesperados, muitas vezes tão chocados, que não sabem nem como reagir, diante da recusa da matricula, ou solicitação para que o filho deixe a escola.

Em primeiro lugar, quero que deixar claro que, a partir do momento que uma pessoa resolve ganhar dinheiro com ensino, ela não pode dar como resposta que não está preparada para acolher um portador de necessidades especiais. Essa atitude fere diretamente a Constituição Federal de 1988, no seu artigo 227, que que lista os Direitos Fundamentais, garantindo a proteção integral das crianças e adolescentes, fere ainda a Lei 7.853

Quando ocorre a violação do direito fundamental da educação, algumas medidas podem ser adotadas, não importa se a escola é particular ou pública:

1. Em primeiro lugar, deve-se buscar uma solução amigável junto a direção da escola. Uma conversa franca, para entender o motivo da recusa. Constatado a negação do direito da criança estudar na instituição por motivo fútil ou torpe ("Infelizmente, não temos estrutura para atender seu filho..."), os pais devem requerer o pedido de matrícula, a recusa e o motivo da recusa, tudo por escrito. Essa documentação, além de não poder ser negada, servirá de documento comprobatório para um futuro processo;

2. Passado a primeira fase, a família deve se dirigir a Diretoria Regional de Ensino ou a Secretaria Municipal/Estadual de Educação e formalizar denuncia contra a instituição de ensino;

3. Por se tratar de violação de Direito Humano, outra queixa pode ser formalizada no Disque 100;

4. Para ingressar com o processo, se a família não possuir recursos necessários, pode se dirigir à Defensoria Pública, ou utilizar os serviços do advogado de confiança da família. Se a Defensoria Pública constatar que a prática é recorrente na comarca, pode ser movido, inclusive, uma ação civil pública contra a escola;

5. Se houve um constrangimento muito grande, uma queixa na polícia deve ser formalizado também.

Gostaria de deixar uma percepção pessoal sobre isso tudo. Eu já passei por essa situação, encorajo fortemente a tomar todas as medidas e processar mesmo, pois, tem gente que só aprende apanhando, porém, caso a instituição tenha esse tipo de postura, não deixe o filho de vocês lá. Lembre-se que ele é pequeno e indefeso, pode sofrer as consequências. Siga em busca de outra escola, uma que realmente acolha seu filho.

Com relação a cobrança de taxa extra, é uma prática ilegal e uma forma discriminatória, não aceite esse tipo de cobrança. Caso ocorra a cobrança, os pais devem entrar em contato com a Diretoria e requerer por escrito o motivo da cobrança, levar a Secretaria de Educação e ao Judiciário se for o caso.

Se a escola desligar o aluno arbitrariamente, sem motivo, ou se ela se negar a matricular uma criança ou adolescente com deficiência, ela fere diretamente a Lei 7.853/89 no seu Artigo 8, que diz:

Art. 8o  Constitui crime punível com reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos e multa:
I - recusar, cobrar valores adicionais, suspender, procrastinar, cancelar ou fazer cessar inscrição de aluno em estabelecimento de ensino de qualquer curso ou grau, público ou privado, em razão de sua deficiência; 
II - obstar inscrição em concurso público ou acesso de alguém a qualquer cargo ou emprego público, em razão de sua deficiência; 
III - negar ou obstar emprego, trabalho ou promoção à pessoa em razão de sua deficiência; 
IV - recusar, retardar ou dificultar internação ou deixar de prestar assistência médico-hospitalar e ambulatorial à pessoa com deficiência; 
V - deixar de cumprir, retardar ou frustrar execução de ordem judicial expedida na ação civil a que alude esta Lei; 
VI - recusar, retardar ou omitir dados técnicos indispensáveis à propositura da ação civil pública objeto desta Lei, quando requisitados. 

Se a criança sofrer discriminação por parte de professores, direção ou funcionários, ai amigos é crime previsto no parágrafo 3 do artigo 140 do Código Penal. Tem que denunciar mesmo. As agressões podem ser verbais, usando aquelas palavras que conhecemos bem e que doem na alma, piadinhas escrotas ou agressões físicas mesmo, mesmo que leves (empurrões na cadeira, tapas, beliscões...)

Nossos filhos tem o direito de estudar numa escola regular e que lhes sejam oferecidos um currículo adaptado para sua deficiência. São seres humanos que merecem respeito e dignidade, nada de baixar a cabeça, nada de engolir o sapo. Lutem pelos direitos deles.

Contem sempre comigo.

Você ajuda o blog, clicando nos anúncios de marketing espalhados na página. Cada clique significa alguns centavos para mim. Muito obrigada.



segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental

A turminha de Antônio. Sentirei muitas saudades!
Olá amigos e leitores,

Em primeiro lugar, quero anunciar que criei um canal no Youtube, que vai ser uma extensão aqui do blog, com as mesma características pessoal: amadorzão, mas, cheiinho de amor!

Depois da um confere lá clicando AQUI  e aproveita pra se inscrever no canal.

Bom amigos, o tempo passa rápido e meu menino já está caminhando para o Ensino Fundamental. Concluímos a Educação Infantil esse ano e vim aqui deixar meu depoimento para vocês sobre esses anos.

A Escola de Antônio é Construtivista e esse é um fator muito importante no desenvolvimento escolar dele. O método respeita as limitações individuais, não só dele que é uma criança com necessidades especiais, mas, de todas as crianças. O currículo dele é todo adaptado e, tivemos um grande avanço esse ano na parte de alfabetização. Ele reconhece letras, números, formas, cores, lê palavras curtas e escreve, dentro da limitação dele, algumas palavras.

Quando falo que ele escreve dentro da limitação dele é por que percebemos uma dificuldade na grafia das letras. A escola solicitou um notebook para verificarmos se a dificuldade era no traçado ou outra qualquer.

No computador ele conseguia escrever dentro do esperado, logo, o problema era motor. A Escola não desistiu da escrita grafada e nesse segundo semestre, melhorou muito. Eu percebi que o maior problema, é que ele tentava reproduzir o traço perfeito da escrita de fôrma, com linhas perfeitas. Como ele não conseguia, acabava se frustrando. Quando digitava no computador, ele conseguia a letra idealizada e sentia muito prazer com isso. Ao perceber isso, tentamos afastar esse ideal, fazendo as atividades dele e de Bento sempre no mesmo horário, para que ele visse que o irmão escrevia como ele. Isso foi de grande ajuda.

Já no final do ano ele solicitava mais escrever a mão do que no computador.

Ele continua atrasado em relação aos outros coleguinhas. Estamos nos organizando para que ele comece um acompanhamento com uma psicopedagoga, para que algumas estrategias de aprendizado sejam implementadas, no intuito de diminuir este hiato entre ele e os demais colegas.

Eu aprendi muito com meus filhos durante esse ano. Está sendo um período que, mesmo com toda a dificuldade financeira, tem me feito muito bem, muito feliz.

Próximo ano, uma nova etapa se inicia com Antônio e nessa mudança, tendemos a aumentar nossa expectativa, nossa ansiedade e nisso eu aprendi muito com Bento esse ano. Até as férias de junho, Bento não conseguia ler ainda e um dia ele me disse: "Calma mamãe, um dia acontece". Achei aquilo tão lindo e maduro da parte dele, que me senti envergonhada. E realmente aconteceu, como num piscar de olhos ele começou a ler tudo. Quando me pego me enchendo de ansiedade sobre a alfabetização plena de Antônio, eu lembro daquela vozinha me pedindo pra ter calma... Um dia vai acontecer.

Vamos permanecer na mesma Escola, por toda a confiança que temos na instituição. A turminha tão querida de Antônio vai se desfazer e já estou com o coração apertado. São laços de muito amor que acabamos criando não só com as crianças, mas, também com seus pais. Um ciclo que se fecha, para que outro nasça. É a vida.

Observação: Você ajuda o blog clicando nos anúncios dessa página, cada clique representa alguns centavos. Eu te agradeço do fundo do meu coração.


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Banners no blog

Prezados amigos e leitores,

A partir de hoje vocês vão perceber alguns banners de marketing no blog, sempre fui muito resistente em ativar esse recurso, porém, chega um momento que precisamos realmente deixar de lado algumas convicções e partir para o objetivo.

Cada clique nesses banners eu recebo alguns centavos, então quanto mais gente clicar, mais vocês vão me ajudar!

Agradeço mesmo se vocês se lembrarem de dar esses cliques!

Muito obrigada!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Acompanhamento do Cone Enema

Olá amigos e leitores,

Resolvi fazer um review desse período utilizando a técnica do cone enema. Nesse tempo, tivemos a oportunidade de ajudar muitas famílias, o que me dá uma alegria enorme, pois, esse é o objetivo desse blog, compartilhar experiências e ajudar quem precisa.

Aqui em casa vai tudo muito bem, continência fecal total, aderência muito boa da técnica por parte de Antônio e uma vida normal para meu filhinho. Depois da técnica, já com o intestino vazio, conseguimos continência urinária de 3,5 horas.


Vou compilar e responder a partir de agora a maioria da dúvidas que recebo, para deixar registrado e ir atualizando a medida que o tempo for passando e novos dados forem surgindo.

1. Qual o material utilizado no cone enema?

Nós utilizamos o sistema de irrigação Alterna da Coloplast, apenas o saquinho e o cone. Não sei se existem similares no mercado, porém, o sistema da Coloplast é muito bom, prático para limpar e se cuidar direitinho, dura até um ano, diluindo assim o custo da compra. Apesar de não ser específico para drenagem anal, ele atende direitinho.

2. Como é preparada a solução para o cone enema?

A solução é muito simples: água e, no meu caso, uso o shampoo Johnson, o tradicional. A proporção de água é 20 ml por kg, limitado a 1 litro de água. O shampoo vai de 10 a 20 ml. Mistura os dois e aquece. Pode ser utilizado glicerina também, no lugar do shampoo. A água pode ser substituída pela solução salina.

3. Qual a temperatura da solução?

A temperatura deve ser a corporal, ou seja, entre 36 e 37 graus. É muito importante não exceder essa temperatura, para evitar queimaduras. Utilize um termômetro normal ou o que já existe no saquinho do sistema de irrigação, se o seu for da Coloplast.

4. Quanto tempo a criança ficará no vaso sanitário?

A criança vai permanecer no vaso sanitário por 40 minutos.

5. Qual o horário para realizar o cone enema?

O horário vai da disponibilidade da família, porém, recomenda-se que seja feito sempre no mesmo horário para criar a rotina e a criança se organizar.

6. O cone enema é realizado diariamente?

Sim. Algumas crianças que tem muitos problemas em se alimentar, se alimentam pouco ou de apenas alguns tipos de alimentos, logicamente vão produzir menos fezes, nesse caso, aconselhamos dias alternados. Se a criança como normalmente, logicamente ela vai produzir fezes em grande quantidade, assim como qualquer pessoa, necessitando de esvaziamento diário.

7. Fazendo o cone enema, posso relaxar na alimentação?

Não. A alimentação saudável vai produzir um adulto saudável, sem problemas de obesidade, fato tão importante principalmente para os cadeirantes.

8. O cone enema é indicado para todos os pacientes de mielo?

O cone enema é padrão ouro para os intestinos com tendencia a obstipação, que produzem fezes bolinhas. Nesses casos o sucesso é garantido. Para as crianças com intestino mais solto, a orientação é afastar todas as possibilidades de alergias alimentares, ter uma dieta riquíssima em fibras para só depois iniciar a técnica. As crianças que vão ao banheiro regularmente e não tem problemas com perdas de fezes, eu não aconselho a técnica, pois, seria uma rotina a mais na vida delas que conseguem fazer o esvaziamento de forma natural. Lembrem-se que a função principal é dar a oportunidade de vida normal, sem constrangimentos.

9. Devo ferver o material do cone enema após o uso?

De maneira nenhuma! Siga a risca as orientações do fabricante: lavar com água a 60 graus e sabão neutro e secar com papel toalha. Estamos falando da região anal, naturalmente contaminada com bactérias, logo, não há o que se falar em esterilização. O importante é não deixar o equipamento dar fungos. Caso ocorra colonização de fungos, todo o equipamento deve ser imediatamente trocado.

10. Você ganha alguma coisa indicando o equipamento da Coloplast?

Não. Não recebo nenhum tipo de ajuda nem da Coloplast nem de ninguém. Faço com maior prazer e amor. Ajudar o próximo é só o que quero mesmo. Eu indico, pois, é realmente bom e durável.






sábado, 26 de novembro de 2016

O TURISMO DA SAÚDE E AS CÉLULAS TRONCO

 Olá leitores e amigos,

O assunto que abordo hoje é meio polêmico em nosso meio. Nós que somos pais e mães de crianças com algum grau de deficiência buscamos de maneira incansável tratamentos, terapias, qualquer coisa que possa ajudar de alguma maneira na melhora do quadro geral de nossas crianças. Sei que esse post vai ser alvo de comentários duros, porém, em respeito a muitas famílias que me acompanham e acreditam no meu trabalho, não poderia deixar de expor a minha opinião, visto o número crescente de pessoas fazendo campanhas para submeter os filhos a este tipo de tratamento.

Essa busca, acima de tudo precisa ser responsável e até com um grau de ceticismo.

A terapia de células tronco é a vanguarda dos tratamentos e surge como uma luz no fim do túnel. Existem pesquisas avançadas com respostas positivas no tratamento de lesionados medulares adquiridos, portadores de diabetes e cardíacos. Aqui na Bahia existe uma pesquisa em andamento desenvolvida pelo Hospital São Rafael, porém, também para pacientes com lesões adquiridas.
Não é a primeira vez que abordo esse tema. Eu vivi uma época obcecada para que Antônio desenvolvesse a capacidade de andar, quem me acompanha aqui sabe disso. Nesse período eu busquei estudar muito sobre isso e conversar com médicos, pois, já havia essa proposta de tratamento de célula tronco na Tailândia. No mundo, todos as pesquisas recrutam voluntários, que não pagam absolutamente nada por isso... Só um dado para pensar.

Eu sempre fui muito cética, logo, não cai na oferta do milagre. É muito cristalino: se fosse simples, não existiria mais ninguém sem andar.

Nossos filhos nasceram com uma má-formação no tubo neural, se a enervação que deveria levar os impulsos elétricos para as pernas, bexiga e intestino não se formou, não tem como a célula tronco desenvolver do nada.

Eu acompanho de perto todos os artigos sérios que saem sobre o tema e acredito MUITO que esse seja no FUTURO a cura para diversas patologias, mas, hoje, tudo o que se vende nos países que oferecem o “Turismo da Saúde” é claramente fraude, a começar pelo preço exorbitante cobrado.
Por favor, não se deixem iludir. Não caiam no apelo de que é preciso fazer de tudo para ajudar o seu filho. Expor seu filho a um tratamento sem respaldo de nenhum órgão internacional, nenhuma entidade séria é, no mínimo, questionável.

Cuidem sim dos seus filhos, oferecendo tratamentos com reconhecido benefício terapêutico, lembrem-se que hoje vocês são responsáveis pelo futuro adulto de amanhã. Que seja um adulto que teve sim todas as oportunidades SÉRIAS de tratamento, isso inclui o Cateterismo Intermitente limpo, tão importante para a preservação renal e para o crescimento adequado da bexiga.

Para lesionados congênitos, que é o caso de nossos filhos, as pesquisas com célula tronco sequer iniciaram.

Abaixo deixo links de alguns sites que versam sobre a pesquisa de célula tronco, o primeiro é o mais importante no que trata de pesquisa, está em inglês, mas, usem a função traduzir, entre em todos, leiam, tirem suas próprias conclusões:







Algumas entidades que cuidam de pacientes com mielo se reuniram para emitir uma nota de esclarecimento para sociedade e deixar claro nosso posicionamento sobre o tratamento de células tronco ofertado nos países que fazem o Turismo da Saúde, abaixo a nota na íntegra.